Enfermidades nos Coelhos!

12/06/2013 09:07
A maioria das doenças dos coelhos é específica dos coelhos, isto significa que apenas se contagiam entre si, especialmente por meio da introdução de um animal doente em sua criação. Em geral, os animais doentes apresentam os seguintes sintomas: olhar triste e orelhas levemente caídas (se não for da raça); ficam parados, quietos; comem pouco, não mostrando o menor apetite; emagrecem. Às vezes, mostram corrimentos anormais, como pus, catarro e sangue, ou apresentam diarréia, sintomas de graves doenças, e tumores, calombos ou inchaços; tem febre, quando a temperatura é superior a 38ºC. Há muitas doenças que podem ocorrer em coelhos, causando até morte. Aqui temos listado algumas das mais importantes:
  • Mixomatosis: É um vírus altamente contagioso é transmitida por mosquitos ou por contato direto. O animal infectado morre sem cura dentro de poucos dias, não tem cura eficaz. Os sintomas são o surgimento de tumores na cabeça, olhos, nariz, lábios, orelhas e órgãos genitais do animal, bem como lacrimeja mento e secreção nasal.
  • Coccideose de coelhos: Coccideose é tipicamente um parasita de animais domésticos, como aves, ovinos, caprinos, suínos e até cães. Mas no caso do coelho é muito específica e só serão transmitidas a partir de um coelho para outro. Difere do coccideose do coelho. Existem dois tipos parasitas internos do coelho e diferentes sintomas:
  • Cocciodiosis fígado: É detectada pelo olho - nu de ao abater o animal, são manchas brancas no fígado do animal. Coccideose intestinal aparecer em filhotes no desmame uma diarréia e o animal logo morre de desidratação.
  • Pasteurelosis Coelho: É uma doença do sistema respiratório de coelhos e aparece como um frio intenso com espirros e descarga nasal constante. A respiração torna-se forçada, o animal pára de comer e morre muito enfraquecido. No comércio, existem vacinas preventivas respiratórias (complexos).
  • Infecções oculares: O lacrimeja mento dos olhos do coelho é muito comum e de difícil cura. Em casos graves, podem brotar pus. Limpe os olhos com algodão embebido em chá (contém tanino que é anti-séptico) e depois aplica um colírio.
  • Sarna de Coelho: O mais comum é a sarna de orelhas más também pode aparecer no focinho e nas unhas. Nota-se imediatamente pelas crostas de sangue seco no interior das orelhas. É muito fácil de curar, com uma ejeção subcutânea de um antiparasitário, ou pulverização com uma solução de Anti-sarna para aplicação externa.
  • Calos dos pés: É uma infecção da planta dos pés dos coelhos. Aparece primeiro nas patas traseiras, e pode aparecer nas dianteiras. Uma doença bacteriana que é típica de animais adultos nas raças pesadas e também são observados em grande maioria dos coelhos rex, é quase impossível a cura em casos avançados. Os animais sofrem pelas feridas que sangram, perdem peso e fertilidade. Os animais quando estão com calos, geralmente ficam “sapateando” na gaiola.
  • Vermes: Os coelhos também são atacados pelos vermes intestinais que ocasionam sérios prejuízos nas criações infetadas. Os coelhos contaminados perdem o apetite, enfraquecem rapidamente, apresentando-se sempre magros, chegando muitas vezes a ter convulsões e paralisia. Na autópsia dos coelhos doentes os intestinos se apresentam endurecidos e resistentes ao corte e no seu interior encontramos geralmente grande quantidade de lombrigas.
  • Enterotoxemia em coelhos: Esta doença afeta coelhos adultos e os filhotes. É muito difícil determinar a causa, mas sob certas condições ambientais (temperatura elevada) e dieta mal equilibrada (falta de fibra ou excesso de carboidratos), da alimentação, desenvolve no intestino bactérias do gênero Clostridium que gera uma mortal toxina para o animal (uma doença pouco comum).
  • Micose do coelho: Micose é uma das doenças mais temidas, porque é um fungo que atinge a pele de coelho muito difícil de controlar. Ela se propaga muito rapidamente, como qualquer fungo. A doença é perceptível, porque o coelho afetado com micose tem crostas na pele, especialmente no rosto do animal.
  • Toxoplasmose: É uma doença infecciosa, congênita ou adquirida, causada pelo protozoário Toxoplasma gondii. É também uma enfermidade de rápido curso, 8 a 10 dias, cuja transmissão é ocasionada pelas pulgas e piolhos. Os animais doentes apresentam febre, falta de apetite, grande abatimento, muita sede, abdome aumentado de tamanho, emagrecimento, anemia, diarréia fedida de cor esverdeada ou sanguinolenta e convulsões. Muitas vezes chega a ter paralisia da região traseira. Os animais doentes deverão ser colocados em quarentena.
  • Otites: São inflamações do ouvido, com grande formação de cerume amarelo, perda ou diminuição do apetite e emagrecimento. Os coelhos doentes inclinam a cabeça e o pescoço para o lado afetado. Sua capacidade de equilíbrio diminui, sofrem quedas, andam em voltas, mantêm posturas anormais e podem ter crises epileptiformes. Para o seu tratamento, usar remédios de uso humano ou veterinário, para ouvido.

—————

Voltar