Cuidados no parto com a coelha!

08/07/2013 00:35
 
Cuidados antes, durante e após o parto com a coelha e com a ninhada
 

Por: Maria Paz Abraira López de Crespi                                   
Professora do Instituto de Zootecnia da UFRRJ ( mariapaz@ufrrj.br )

 
A gestação das coelhas dura em média 30  dias. Durante a gestação a coelha precisa de conforto, tranquilidade, boa alimentação e água. Dois a três dias antes do parto deve ser disponibilizado um ninho com “cama” para que a coelha possa prepará-lo para os láparos recém-nascidos. Por isso é muito importante anotar a data da cobertura na ficha de controle zootécnico da coelha. O ninho pode ser colocado dentro da gaiola da coelha (ninho interno) ou pode ser acoplado por fora com uma abertura de comunicação com a gaiola ( ninho externo) que permitirá à coelha entrar para amamentar. O ninho externo facilita a observação da ninhada após o nascimento, diminui a mortalidade por esmagamentos e pode ser  aberto e fechado em horários pré estabelecidos para controle da lactação. A “cama” pode ser maravalha ou capim seco desde que sem contaminações ou cheiros estranhos.
 
No dia do parto a coelha fica dentro do ninho,  preparando-o para os filhotes: arranca pelo do ventre, mistura-o com a “cama”, uma vez que os recém-nascidos necessitam de uma temperatura de 30 a 32ºC nos primeiros dias de vida  já que nascem sem pelo e com os olhos fechados. A coelha por sua vez não fica dentro do ninho para aquecê-los. Ela não precisa, nem  deve ser ajudada durante o  parto que geralmente é rápido, durando em média 30 minutos e ocorre nas horas de menos luz. Após o parto a coelha se coloca sobre os láparos para que eles mamem.  As coelhas geralmente amamentam uma vez num período de 24 horas também nas horas de menos luz. Após a amamentação que dura 10 a 15 minutos as coelhas saem do ninho e ficam na gaiola descansando e desenvolvendo outras atividades.
        

Ao chegar a cunicultura e verificar que o parto já ocorreu e a coelha se encontra descansando na gaiola deve ser feita a revisão do ninho: verificar as condições do ninho, contar, pesar a ninhada, retirar os mortos e anotar na ficha  da coelha. Para revisar o ninho é preciso estar com as mãos limpas e sem cheiros estranhos, pois a coelha pode abandonar a ninhada se sentir cheiros estranhos no ninho. Se possível deve ser feito pelo tratador que habitualmente faz o manejo da criação. Quando nascem ninhadas muito pequenas (1 a 3) ou ou muito numerosas (mais de 10) recomenda-se  doá-los para outras mães que tenham menos de oito. Para que isso possa ser feito deve-se programar a cobertura de várias coelhas no mesmo dia ou em dias próximos sendo que a diferença de idade entre as ninhadas não deve ser mais de 72 horas. Deve-se doar  apenas  um filhote para cada mãe adotiva. Não se deve deixar cheiros estranhos nos ninho quando das revisões ou transferências de láparos.  As revisões do ninho deverão ser diárias para verificar as condições da ninhada e do ninho. Ninhos frios sujos e úmidos podem causar alta mortalidade, pois nos primeiros 15 dias de vida o ambiente dos láparos é o ninho e à coelha cabe somente amamentar.
        

Quando o ninho é interno ele pode ser retirado da gaiola da fêmea 20 dias após o parto se a ninhada estiver bem desenvolvida. Se o ninho for externo e a gaiola da coelha for pequena eles continuarão utilizando o ninho como abrigo até o dia da desmama.
 
Os láparos começam a se alimentar da ração da mãe por volta dos 18-20 dias, consumindo pequenas quantidades, o que vai aumentar com a idade, pois a produção de leite da coelha começará a diminuir.
 
Em criações comerciais que utilizem boas raças, boa alimentação e visando uma produção de 6 a 7 partos por coelha por ano, a desmama dos láparos poderá ser feita com 32 a 35 dias de idade. Em criações caseiras, onde as coelhas não tem raça definida, a alimentação é feita com forrageiras, restos de horta, pouca ou nenhuma ração, produzindo 3 a 4 partos por ano a desmama é feita mais tarde, por volta dos 40 dias de idade.
 
Após a desmama os láparos serão alojados em gaiolas numa densidade que variará com o clima e com a idade de abate de 5 a 7 animais por 0,50m² de área de piso. Podem ser alojados por ninhada ou mistura de ninhadas. A idade de abate nas criações comerciais é feita aos de 70 a 80 dias de idade.

—————

Voltar